» » Como as cobras tratam os filhotes

Como as cobras tratam os filhotes

As cobras usam um vasto número de métodos reprodutivos. Todas usam fertilização interna, conseguida por meio de hemipénis(órgão sexual) bifurcados, que são armazenados invertidamente na cauda do macho. A maior parte das cobras põe ovos e a maior parte destas abandona-os pouco depois de os pôr; quando os filhotes nascem, já têm veneno e podem viver sozinhos. No entanto, algumas espécies são ovovivíparas e retém os ovos dentro dos seus corpos até estes se encontrarem prestes a eclodir.


Recentemente, foi confirmados que várias espécies de cobras desenvolvem os seus filhotes completamente dentro de si, nutrindo-os através de uma placenta e um saco amniótico. A retenção de ovos e os partos ao vivo são normalmente, mas não exclusivamente, associados a climas frios, sendo que a retenção dos filhotes dentro da fêmea permite-lhe controlar as suas temperaturas com maior eficácia do que se estes se encontrassem no exterior. Geralmente os ovos são de casca mole, porem muito resistente, o que muitas vezes até dificulta a saída do filhote.

 

O Canibalismo pós-parto

Estudos realizados por cientistas revelam que cascáveis comem alguns filhotes e ovos não sobreviventes, o chamado “canibalismo pós-parto”. Dessa forma, ela recupera uma boa parte da energia perdida na reprodução, e não precisa caçar para se alimentar, que é uma tarefa perigosa que requer muito tempo e trabalho. Tal, como alguns filhotes também comem a pele da mãe.


A mudança da cor da pele das espécies ovíparas, observada inicialmente na espécie brasileira, na época em que a mãe cuidava dos filhotes recém-nascidos, foi a primeira pista que chamou a atenção dos cientistas. “Inicialmente, descobrimos que ela passava da cor azul-chumbo escuro que tem normalmente para um tom pálido e bem mais claro”, conta o biólogo Carlos Jared, do Instituto Butantan.

Para arrancar a pele da mãe, os filhotes de S. annulatus contam também com dentes especiais, que têm a forma semelhante a pequenas colheres. Porém, não pense que a fêmea fica sem a camada da pele para sempre. À medida que os filhotes vão se alimentando, essa pele vai se renovando, mais ou menos a cada três dias. Depois de um mês e meio, quando termina a nutrição da ninhada, a pele se regenera totalmente, voltando à cor cinza escuro.


 

Atualizado em: 07/09/2012 na categoria: Criar Cobras