» » Doenças que a cobras podem ter

Doenças que a cobras podem ter

Existem várias doenças que podem surgir nas cobras, mas só conseguimos analisar naquelas criadas em cativeiro, pois ao saírem do seu habitat natural, elas perdem algumas de suas características naturais e acabam adquirindo doenças.

Começaremos pela Estomatite, que é uma doença causada pela má nutrição do animal, a estomatite é uma deficiência de vitamina C, esta infecção pode ser causada pela alimentação forçada e ate mesmo a colisão com as paredes do recinto que o animal vive atualmente. Os piores e mais comuns são o aumento da circulação sanguínea em determinado local, ocasionando assim um aumento do numero de vasos sanguíneos funcionais, a ulceração da mucosa oral com o acúmulo de exsudato caseoso, causando lesões na gengiva, invadindo os alvéolos dentários e o osso circundante das arcadas dentária, geralmente a estomatite é uma complicação de pneumonia ou septicemias.


Espécies

A Pneumonia causada por Klebsiella pneumoniae, Aeromonas hydrophila, Pseudomonas, Proteus e Peptostreptococcus, tem por sintomas principais a apatia, anorexia, falta de ar, estertores respiratórios (um som feito na respiração), respiração pela boca, corrimento nasal, contrações intercostais, perda de equilíbrio na natação, emaciação crônica.

Já a Pneumonia Fungica é causada por vários agentes isolados, tais quais a Aspergillus, Beauvaria, Geotrichum, Mucor, Cladosporium e Paecilomyces que podem causar a infecção, e a maioria dos casos é granulomatosa, ou seja, desenvolve nódulos característicos e lesões em placa no epitélio (tecido epitelial), além de certo grau de consolidação e necrose pulmonares. As serpentes são mais resistentes a esse tipo de doença. A doença que possui como agente o Paramixovírus que acomete serpentes principalmente Jararacas, Jiboias e Cascavéis e se apresenta de várias formas. Os principais sintomas são: a perda do tônus muscular, sinais respiratórios, emagrecimento, tremores de cabeça, perda de equilíbrio, mas o animal pode se comportar como portador sadio, sem apresentar sintomas.

Doenças

Já a doença do Corpúsculo de Inclusão Viral (IBD) é uma doença causada por Retrovírus, que acontece em todas as serpentes da família Boidae. Os principais sintomas incluem regurgitação, estomatites, pneumonias, tumores na pele, desordens da linfo e leucemias. O sintoma mais indicativo é a encefalite (perda do reflexo postural) levando à morte. Não existe nenhum tratamento, apenas o sacrifício dos animais doentes.


 

A priori precisamos entender que anorexia não é uma doença, e sim um distúrbio comportamental que pode ter as causas mais diversas. Mesmo este comportamento precisa ser devidamente classificado entre fisiológico ou patológico, porque existem momentos em que o animal não irá comer, como em períodos de hibernação, como pode acontecer em algumas espécies ou em fêmeas em avançado estado de gestação. Não sendo uma situação fisiológica natural, deve–se investigar as possibilidades que cerca aquele animal. Na maioria dos casos existe uma causa ambiental que leva a uma situação de estresse e esta síndrome leva também à anorexia. Portanto, precisamos ficar atentos se a temperatura do recinto está de acordo, se existe um refúgio para o animal, se não existe competição exagerada e se o alimento está sendo servido de acordo com os hábitos daquela espécie, respeitando se a espécie tem habito noturno ou diurno.


O ácaro encontrado nas cobras é o Ophionyssus natricis, quando ele se hospeda em um animal a pele do animal fica áspera e com troca de pele anormal, podendo ocorrer vitalidade reduzida e em alguns casos morte por anemia. Estes ácaros são encontrados com frequência nos espaços entre as escamas, nas pregas cervicais e faciais e nos sulcos formados entre o óculo e as escamas perioculares.

Já os carrapatos dos gêneros Amblyoma rotundatum, Ixobioides, Ophyogongylus, Chironobius, Ornithodoros, Aponomma, Hyalomma são os mais comuns encontrados em cobras. Os sinais da presença dos parasitas no rebordo da cavidade ocular e região periocular, ao longo do corpo e no ventre. Podem levar a dermatites focais a severas patologias sistêmicas por inoculação de toxinas levando a óbito.

Atualizado em: 14/09/2012 na categoria: Cuidados