Cobras cegas de família Typhlopidae

A visão não é essencial para répteis com outros instintos aflorados

 As Typhlopidae são popularmente chamadas de cobras cegas, devido sua aparência com as serpentes peçonhentas. Porém essas répteis tem as palpebras cobertas por escamas, o que as impede de enxergar. Mas com um faro aguçado elas conseguem distinguir o predador ou presa pelo odor enviado via sensorial. Ficou com medo? Ainda tem muito mais sobre as serpentes que você não conhece. Então entenda.

 

 

Naja sim senhor

Originária da África e Asia, as serpentes surgiram a cerca de 150 milhões de anos atrás. As serpentes têm crânio, maxilares, coluna vertebral com mais de 400 vértebras e costelas. Elas se locomovem através das vértebras que possuem projeções que fixam os musculos, além de capacidade de ondulação que facilita o rastejar, subir em árvores e atravessar túneis e rios.

 

As serpentes podem viver na terra e na água, no caso das marítimas. A pele das serpentes são cobertas de escamas lisas ou granulares, trocadas  com frequência. Nas pálpebras das cobras a pele é transparente. Conhecida por ter uma audição aguçada, que detecta vibrações até mesmo no período noturno, as serpentes não têm orelhas externas, porém com ajuda de outros instintos animais, como a língua que consegue distinguir partículas de odor no ar que são enviadas a um órgão  localizado na boca que faz a identificação do cheiro reconhece seu alimento.

Por serem carnívoras, as serpentes comem lagartos, ratos, aves, ovos e outros animais, inclusive da mesma espécie, cobra. Algumas possuem peçonha para atacar suas presas antes de digerirem, daí o termo ‘animal peçonhento’. As serpentes não mastigam, se alimentam pela mandíbula flexível que se adapta ao tamanho da presa.

Após se alimentarem as serpentes ficam cansadas devido o processo digestivo, que é muito longo, podendo até em alguns casos passar mal e colocar tudo para fora e assim ficando fraca e vindo a falecer. Por isso, depois da digestão o réptil deve descansar, para que possa realizar o processo digestivo corretamente eliminando pelos e garras e pelos das presas, além de absorver toda a energia que necessita para sobreviver. Para se reproduzir as cobras utilizam a fertilização interna através do hemipénis bifurcado na cauda do macho. Com todo esse aparato para que visão, não é mesmo. Esse animal provoca pânico e terror até mesmo nos mais corajosos dos homens.