Como as cobras se locomovem?

Quem já viu, presenciou, ou assistiu uma cobra se locomovendo, sabe que ela primeiramente se locomove enchendo quem está por perto de medo e temor, pois sempre existe a condição de ataque, e como nunca perguntamos, nós os leigos, se ela é venenosa ou não, o que sabem é como nos locomovemos, saímos em disparada procurando um lugar calmo e seguro.

Dito isto, temos 4 movimentos básicos deste réptil, porém indicarei um quinto movimento, que muitos já presenciaram mas deixam de lado e nunca o indica nem confere como sendo um movimento deste magnifico réptil.

Por ser um animal sem pernas, mas dotado de centenas de vertebras e costelas, as cobras se aproveitam desta anatomia para se locomover.

Locomoção Sanfonada




Esta forma de locomoção sanfonada, é aquela onde a cobra se apoia através da cabeça e comprime o restante do corpo para seguir na direção desejada.

Locomoção Serpentina

Também conhecida como ondulatória, é uma forma de movimento através de um “S” onde através de movimentos de “S” indo de um lado ao outro, ela se locomove, e este é um dos mais usuais pelas cobras, tanto no chão como na agua, pois oferece muita destreza e agilidade ao animal.

Locomoção de Ondulação Lateral

Muito semelhante aos outros dois movimentos mais citados, e até parece uma forma evolutiva de sua habilidade natural de compensação da falta das pernas para se locomover, mas as serpentes aproveitam o movimento do “S” e o sanfonado, e num terreno onde poucos pontos de aderência, ela se aproveita deste movimento, pois apenas dois pontos de seu corpo tocam o chão, e os movimentos são laterais e não em linha reta seguida.

Movimento Retilíneo

Talvez este seja o movimento em que ela mais esforço faça, pois ela faz movimentos curvos, só que ao invés de lateralidade, estes movimentos são para cima e para baixo imitando o movimento de uma lagarta.

Considerando o quinto e ultimo movimento, agora que vem a ser o “bote”, este é feito com a maior parte das vezes em defesa ou ataque, onde a cobra se projeta com a cabeça a frente em direção a sua presa.