» » Cobra asp buraqueira

Cobra asp buraqueira

Cobras são mesmo animais estranhos. Elas rastejam e não precisam mais do que isso para se defender, atacar e matar sua vítima, que podem ser menores que elas ou muito maior. Também são animais sempre em alerta, com visual diferente e quase cegas, o que não as impede de se defender muito bem. São animais estranhos mesmo. Um dos exemplos das cobras mais esquisitas do mundo é a cobra asp buraqueira

cobra asp buraqueira


Habitat da cobra asp buraqueira

Nenhuma lista de cobras incomuns estaria completa sem este animal. A cobra asp buraqueira é uma cobra pequena que tem como seu habitat natural a África, o que já deixa claro que ela curte climas quentes. Seu espaço preferido são terrenos arenosos e rochosos, por isso ela passa a maior parte de seu tempo no subsolo. O seu apelido de ‘buraqueira’ vem do fato de que ela cava buracos e pequenos túneis para viver, o que lhe deixa protegida de predadores. 

Alimentação da cobra asp buraqueira

A cobra asp buraqueira alimenta-se de roedores, e tem dentes afiados alargados que funcionam basicamente como presas, projetando-se para fora da boca quando em uso. Isto significa que a cobra asp buraqueira pode morder sem sequer abrir a boca, o que é muito útil para a sua sobrevivência, pois evita a sujeira de entrar na boca da cobra durante a luta. 

As presas também são flexíveis e podem ser movidas independentemente uma do outra, o que significa que a cobra pode apunhalar a presa de apenas um lado. Quando já matou sua vítima, ela pode usar as presas móveis para manipular ativamente o corpo da presa para facilitar a deglutição. 

A cobra asp buraqueira é peçonhenta

A cobra asp buraqueira é venenosa e há casos de crianças que morrem depois de uma mordida. No entanto, em humanos adultos o veneno geralmente não é fatal. Devido às propriedades cardiotóxicos e necrose do veneno da cobra, e sua capacidade para injetá-lo mais profundamente do que as outras cobras, a mordida deve ser evitada a todo custo.


Atualizado em: 12/07/2013 na categoria: Espécies