Cobra Muçurana – Cobra Preta

A Pseudoboa Cloelia, conhecida como muçurana, cobra do bem, limpa-campo ou cobra preta não é venenosa e se alimenta de outras cobras. É uma serpente que vive em sua maioria na América Central e do Sul e tem de pequeno a médio porte. Quando adulta pode chegar a medir 2,40 metros de comprimento.

Sua coloração varia com a idade, quando jovem é rósea e, quando adulta, negro-chumbo ou azulada. Na região ventral tem uma coloração amarelada. A muçurana é totalmente inofensiva para o homem.

Não é venenosa!

A muçurana não tem veneno, não é um animal peçonhento. Conhecida como cobra do bem, cobra preta, ou cobra comedora de cobra, a muçurana é ofiófaga – se alimenta basicamente de outras cobras peçonhentas e não peçonhentas. Suas preferidas são a jararaca, urutus e cascavéis, mas na falta delas ou de outras cobras, a serpente come também pequenos mamíferos.

A muçurana ataca suas vítimas prendendo-as pela boca com seus fortes dentes que medem entre 10 e 15 cm, cravando-os no terço anterior do corpo da vítima e enrola-se rapidamente nela, matando-a por constrição. Depois ingere sua presa, começando pela cabeça.

Muçurana vs Coral

A única cobra que pode matar a muçurana é a cobra Coral verdadeira. Apesar de ingerir cobras peçonhentas, a muçurana é imune ao veneno de outras cobras que, ao tentarem se livrar do predador, acabam mordendo sem sucesso a cobra preta. No entanto a Coral pode matá-la, é muito ágil e extremamente forte, capaz de travar lutas de mais de uma hora de duração e geralmente sai ganhando.

O habitat

O habitat natural das muçuranas são as matas e a vegetação rasteira e fechada, perto de rios e lagoas.

Sua descoberta

A muçurana foi descoberta pelo médico e cientista brasileiro Vital Brazil (1865-1950), um pesquisador do ofidismo (os efeitos nocivos causados pela picada de serpentes).

A primeira muçurana estudada por Vital Brazil matou e devorou, de julho de 1909 a agosto de 1910, 17 jararacas e 1 boipeva.

O cientista apresentou em uma conferência em 1915 um filme de 1911, mostrando a luta de uma muçurana contra uma jararaca.

Vital foi o criador do Instituto Butantan em São Paulo, que é referência em estudos de animais, bactérias, desenvolvimentos de vacinas, entre outros.