As 10 cobras mais venenosas do mundo

Muitos especialistas usam o tipo de veneno de uma cobra para determinar o seu grau de periculosidade. Quanto mais potente o seu veneno, mais rápido ela mata a sua vítima e por isso algumas cobras estão no top 10 das mais perigosas do mundo, mas nem sempre uma cobra perigosa é chamada assim por conta do seu veneno. Uma cobra píton de grande porte, devido a sua força, pode ser bem nociva. Mas falando em veneno, conheça as 10 cobras mais venenosas do mundo e do que elas são capazes.

1 – Cobra Inland Taipan

cobra taipan

Diversos especialistas enumeram este animal como o possuidor do veneno mais tóxico do mundo. Uma única mordida solta 110mg de veneno, o suficiente para matar cerca de 100 seres humanos ou 250 mil ratos! Felizmente não é uma cobra muito agressiva e raramente é encontrada por seres humanos em estado selvagem. Ela pode matar um adulto em cerca de 45 minutos.

2 – Cobra marrom

cobra filipina

Vivendo exclusivamente na Austrália, a cobra marrom tem movimentos rápidos e também está na lista das mais agressivas quando encurralada.  É considerada uma das cobras mais persistentes, perseguindo a vitima até conseguir matar. O veneno é composto tanto por neurotoxinas como coagulantes do sangue, por isso ela mata muito mais rápido que as concorrentes. Como essas cobras reagem apenas ao movimento, é possível escapar de uma mordida sem riscos.

3 – Cobra Krait Malasiana

cobra krait

Conhecida como cobra azul, cobra malasiana ou apenas cobra Krait, esta é uma das mais mortais do mundo. Mesmo com o antídoto, ela ainda mata 50% das vítimas. São cobras canibais também, matando suas colegas de espécie. Seus hábitos são noturnos, o que já ajuda às vítimas a evitar o ataque. Mesmo sendo extremamente agressivas, podem  Eles são uma raça noturna, as vezes se escondem quando o ataque não é favorável.

O veneno desta cobra rapidamente causa paralisia muscular por impedir a capacidade de terminações nervosas liberarem químicos ao cérebro, Por isso logo após a sua picada é comum sentir cãibras, tremores e espasmos. A morte após a picada ocorre entre seis e 12 horas.

4 – Cobra Taipan

cobra taipan

Encontrada na Austrália, uma dosagem do veneno desta cobra consegue matar até 12 mil cobaias. Os sintomas são severos, com coagulação do sangue da vítima e bloqueio das artérias e veias. É uma neurotoxina altamente potente, podendo paralisar a vítima em segundos.

5 – Cobra mamba preta

cobra mamba preta

De origem africana, esta cobra é conhecida tanto por sua agressividade como a mortalidade do veneno, bem como sua alta velocidade no escapismo, podendo alcançar até 20 km/h. Uma única mordida da cobra Mamba Negra é capaz de matar com uma ação rápida. Sua mordida envia cerca de 120 mg de veneno, uma neurotoxina suficiente para matar um humano em 50% dos casos. Os sintomas são dor na área da mordida, sensação de formigamento na boca e extremidades, visão dupla, visão em túnel, confusão mental, febre, salivação excessiva com espuma na boca e nariz e falta de controle muscular. A medida que as horas sem atenção médica aumentam os sintomas evoluem para dor abdominal intensa, náuseas e vômitos, palidez e paralisia. Podem surgir ainda convulsões, parada respiratória, coma e em seguida, a morte. Sem o antídoto a taxa de mortalidade é de quase 100%. A morte acontece em 15 minutos ou até três horas.

6 – Cobra Tigre

serpente tigre

Com habitat natural a Austrália, a cobra tigre tem um veneno neurotóxico muito potente. A morte pode ocorrer em apenas 30 minutos após a picada dependendo do estado físico da vítima, mas normalmente leva de seis a horas a um dia. Os sintomas já descritos e listados são dor no pé e região cervical, formigamento, dormência, sudorese e início de dificuldades respiratórias e paralisia. É considerada uma das cobras mais agressivas quando encurralada.

7 – Cobra filipina

cobra filipina

A cobra Filipina ganha uma posição em nossa lista por ser poderio de ataque. Ela consegue curpir o veneno por até três metros para acertar a vítima. Seu veneno é uma neurotoxina que afeta a função cardíaca e respiratória e pode provocar paralisia respiratória e morte em trinta minutos. A mordida provoca danos pequenos no tecido e tratáveis, mas interrompe a transmissão de sinais de nervos próximos dos músculos. Os sintomas são dores de cabeça, náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia, tonturas, colapso e convulsões.

8 – Víbora

cobra vibora

As víboras são encontradas em diversos países, mas sem dúvida a mais venenosa é a da subespécie Chain, encontrada principalmente no Oriente Médio e na Ásia Central, em maior quantidade na Índia, China e Sudeste Asiático. São animais noturnos que adoram a chuva e muito rápidas. Os sintomas do veneno são dor no local da picada, imediatamente seguida pelo inchaço do membro afetado. A hemorragia é um sintoma comum, especialmente na gengiva. Há ainda a queda da pressão arterial e da frequência cardíaca. Podem surgir bolhas no local da picada em casos graves. A necrose da região afetada pela picada pode acontecer, mas geralmente é superficial  e tratável. A vítima pode ter ainda crises de vômito e inchaço facial com uma dor no local durando entre duas e quatro semanas. O inchaço já começa no momento da picada e fica maior entre 48 e 72 horas. A morte da vítima acontece no geral por septicemia, ou insuficiência respiratória ou cardíaca mas apenas entre um e dois dias depois da picada, por isso o antídoto funciona bem.

9 – Cobra da morte

cobra adder

O nome não é à toa. O habitat natural desta cobra são os países Austrália e Nova Guiné. Seu ponto forte é ser uma excelente caçadora, matando outras serpentes geralmente por emboscada, por isso é considerada uma cobra extremamente esperta. Sua cabeça tem um formato triangular e normalmente injeta enttre 40 e 100mg de veneno potencialmente fatal.

Seu veneno é uma neurotoxina e causa paralisia e morte dentro de 6 horas por insuficiência respiratória. Uma mordida desta cobra já teve uma taxa de letalidade de 50%, mas hoje o número está em menos de 5% por conta dos antídotos.

10 – Cascavel

cobra cascavel

A rainha dos venenos no continente americano, a cascavel pode ser identificável pelo som do seu chocalho localizado no final da cauda. São cobras ferozes, capazes de atacar a uma distância de até 2/3 do comprimento do corpo. Surpreendentemente, as cobras adolescentes são consideradas mais perigosos do que as adultas devido à sua incapacidade de controlar a quantidade de veneno injetada.

A veneno da cascavel é do tipo hemotoxina, responsável por destruir o tecido da vítima e degenerar os órgãos, interrompido a coagulação do sangue. Mesmo com tratamento rápido e eficiente a picada e pode levar à perda de um membro ou morte. Os sintomas que ficam na vítima logo após a picada são dificuldade em respirar, paralisia, salivação e hemorragia. Infelizmente a picada de uma cascavel é fatal na maior parte das vezes, mas o antídoto já consegue diminuir os danos.